domingo, 7 de junho de 2015

Não desista da vida

   Hey, Bruxinhos lindos? Como estão? Saudades? Eu estava morrendo! kkkk
Gostaria de compartilhar uma experiência minha com vocês. Ok. Foi um sonho, mas não foi só um sonho. Para mim, teve grande significado e me fez levantar de vez e sair do buraco no qual eu me afundava dia após dia... Estou bem agora e nunca me senti tão viva!


    No dia 03/06 sonhei com um rapaz branco, de cabelos curtos e negros. Ele estava vestido de preto, com uma roupa moderna. Sua pele era muito pálida, quase translúcida (não! Não era o Edward Cullen!). Ele me levou a um lugar sombrio e melancólico. Parecia um dos infinitos salões do Hades e, talvez fosse mesmo. Era uma sala onde almas atormentadas se arrastavam pelo chão, como vermes. Seus pecados eram tantos que refletiam em sua aparência física, os deixando disformes e um tanto assustadores. Eles estavam chorando e famintos.
    Havia também uma figura, que usava uma capa negra de capuz. Esse parecia um ceifeiro, mas estava claro que ele era um tipo de guardião ou algo do tipo. Sua presença impunha respeito. Ele vigiava aquelas almas e as alimentava com carne crua, que ele trazia em um balde de alumínio. Os pedaços de carne eram grandes, mas não satisfaziam nenhuma daquelas pessoas e elas queriam mais e mais... Era agonizante vê-las desesperadas. Se arrastando e implorando por mais.
     O homem da capa preta, prendeu o balde, usando uma corda, que estava presa em algum lugar no teto. Em seguida, ele se aproximou de mim e me disse que se eu decidisse morrer, ele me receberia ali. Ele abriu os braços como se me convidasse a abraçá-lo. Entendi que ele era a morte. Abaixei a cabeça e disse:
- Tudo bem.
     Ele disse que eu poderia comer daquela carne. 
Eu me aproximei do balde e olhei para a carne crua e cheia de sangue. Parecia carne de frango, mas eu sabia que não era. E, também sabia que se eu comesse da comida dos mortos, eu morreria. Mas recusar, poderia ofendê-los. Então, eu peguei um pedaço pequeno e fingi comê-lo. O homem de capuz se afastou de mim. Uma das almas atormentadas se aproximou de mim e agarrou meu tornozelo, implorando para que eu lhe desse um pedaço de carne. Olhei para o rapaz que me levara para aquele lugar. Ele parecia muito aborrecido e me disse:
- Esse era meu amigo...
      Eu joguei o meu pedaço para aquele homem.
As outras almas se arrastavam na minha direção, me pedindo mais...
- Mais...
- Mais...
- Nos dê mais...
Eu meti as duas mãos no balde. Peguei as carnes e joguei para eles. Depois, me aproximei do rapaz que me levara até ali e peguei sua mão. Ele me tirou daquele lugar e me levou para um campo verdejante.
    Enquanto, nós dois conversávamos, eu via os elfos, muito ocupados em seus afazeres domésticos... Parecia que estávamos numa dimensão paralela e ninguém mais nos visse.
    O rapaz me contou que tirou a própria vida e que se arrependia muito porque, agora, estava preso naquele lugar horrível que ele me mostrara. Ele me encarou e pediu para que eu não fizesse o mesmo que ele, que não tirasse minha vida porque eu me arrependeria depois.
      Eu comecei a chorar e disse que não prometeria, já que não encontrava razões para continuar viva, mas que tentaria...
      Ele também chorou e disse que eu deveria tentar.
Eu acordei, em seguida.
    Sobre esse sonho, eu não quero falar muito a respeito. Só que eu na noite anterior a ele eu estava muito triste, me lembrando do meu pai, sentindo a falta dele e me perguntando porque ele morreu e me deixou, porque ele não me levou com ele... E desejei tirar a minha própria vida. Eu sei que isso é horrível! Não pensem que não sinto vergonha disso ou que quero chamar a atenção. Não é nada disso. Não o tipo de garota que se corta ou fica de teatrinho. Se eu quisesse chamar a atenção, gravava logo um vídeo e postava no you tube. Não é nada disso! Acontece que tinha um vazio enorme na minha alma. Aconteceu algo comigo que eu nunca contei para ninguém. Não com todas as palavras... E eu tenho de guardar isso só para mim porque ninguém entenderia. Mas eu superando isso. Já faz um ano ou dois... Eu perdi uma parte de mim e aos poucos fui perdendo a vontade de viver... Mas agora, eu sinto que é hora de seguir em frente. De sepultar minha dor, de me abrir para o novo e esperar que o futuro seja melhor que o ontem. De verdade, estou bem. Só postei isso, para que se alguém, passar por um momento difícil, perder um parente ou por qualquer motivo que for, pensar em desistir, reconsiderar. Pense que você deve ser importante para alguém... E mesmo se não for, você não tem o direito de por fim a algo que não iniciou. Se os deuses te colocaram aqui, algum motivo tem. Mesmo que, no momento, tudo pareça nebuloso e confuso.
     Sempre que eu pensar em desistir da vida, vou me lembrar daquele rapaz, que veio do além só para me dizer para não desistir da vida. 
   Não importa se foi só um sonho! Para mim, foi muito significativo. Alguém se importa! E eu me emociono só de me lembrar disso. Só posso orar por essa alma bondosa que não merece estar num lugar tão obscuro. E, pensar que eu sempre tive medo dos mortos... Eles não são diferentes de nós. São apenas criaturas solitárias e tristes (não todos, mas muitos...).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Wordpress Theme by wpthemescreator .
Converted To Blogger Template by Anshul .